Inter sai na frente, mas empata em 3 a 3 com o Bayer Leverkusen

O Inter ensaiou até uma vitória surpreendente contra o Bayer Leverkusen, conseguiu ficar duas vezes à frente no placar, mas cedeu o empate em 3 a 3, nesta quarta-feira. A estreia na Florida Cup viu dois times diferentes defenderem a camisa colorada em cada tempo e, depois de um bom futebol nos primeiros 20 minutos, muita batalha para segurar o ímpeto dos alemães ao longo do resto da partida.

Em termos de competição, o placar não foi bom para o Inter e tirou dos alemães qualquer chance de título da Florida Cup, cujo campeão será o time que somar mais pontos em dois jogos – caso haja empate, os critérios de desempate são saldo e maior número de gols marcados. Os comandados de Argel voltam a campo na próxima quarta-feira, contra o Fluminense.

Início fulminante

Os primeiros dez minutos de partida indicavam uma “patrola” vermelha na Flórida. O Inter foi com tudo para cima, marcando na saída de bola e logo abriu vantagem no placar. O Bayer nem passou do meio-campo. Na saída de bola, o Colorado já se jogou ao ataque e ganhou um escanteio. Na cobrança, Vitinho tentou mandar para a rede, mas a bola foi afastada. No rebote, Sasha bateu de primeira e acertou o canto direito para abrir o placar aos 59 segundos de jogo.

Em ritmo de amistoso, aparentemente, os alemães logo viram o prejuízo dobrar de tamanho. Aos cinco minutos, Anderson abriu bola para Artur, que mandou na área de cabeça. Ramalho afastou desajeitado e colocou a mão na bola. Pênalti marcado e convertido com um belo chute no canto esquerdo de D’Alessandro. Dois a zero, fora o baile.

Mas gradualmente o Bayer começou a emparelhar a situação. Apesar da dificuldade de construir jogadas efetivas, adiantou sua marcação e começou a complicar a vida do Inter. Em início de temporada, os jogadores do Colorado não conseguiram manter o ritmo frenético e deram espaços a Chicharito.

O mexicano não deixou barato. Aos 39 minutos, Anderson cometeu a penalidade em cima de Calalhoglu. Chicharito deslocou Alisson e bateu no meio do gol para descontar. Aos 46, fez jogada individual, abriu espaço na área e chutou forte, a bola desviou em Ernando e tirou Alisson do lance. Entrou devagarzinho no canto esquerdo: 2 a 2.

Inter surpreende com desempate

Para o segundo tempo, um Inter totalmente diferente foi a campo, com Muriel; Paulo Cézar, Alan Costa, Réver e Geferson; Silva, Fabinho, Alex e Alisson F.; Marquinhos e Andrigo. O Bayer manteve a linha de ataque titular, com quatro jogadores, trocando os demais.

Os alemães até ensaiaram uma pressão no começo, com Kramer cruzando na área e Chicharito chutando de primeira. Muriel pulou, mas estava batido no lance e apenas a trave salvou no ângulo esquerdo. O Bayer continuou tocando bola no campo de ataque, mas sem realmente criar chances.

E aí veio o castigo. Aos 17 minutos, falha da zaga deu a chance que o Inter queria. Alisson Farias deu o bote na esquerda e rolou bola. Andrigo recebeu sozinho de cara para o gol e chutou no canto direito o 3 a 2. Aos 21, Muriel evitou o empate com bela defesa em chute forte de Bellarabi.

Descaracterizado, contudo, o Inter não conseguiu segurar a pressão. Aos 35, Bellarabi foi à linha de fundo e cruzou rasteiro, Alan Costa tentou dar o carrinho e empurrou para a própria meta, igualando o placar no gol contra.

Aí os alemães foram com tudo para cima. Yurchenko cobrou duas faltas na área, que Réver afastou. Já nos acréscimos, a zaga voltou a trabalhar em bolas cruzadas. Na última oportunidade do Bayer, Alan Costa afastou na primeira trave, Kramer devolveu para a zona de perigo, mas Jair conseguiu afastar e manter o 3 a 3.

 

Foto: Ricardo Duarte/Inter/Divulgação CP

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *