A polícia prendeu um homem que agrediu a companheira em um posto de combustíveis na Região Metropolitana de Porto Alegre

FONTE: O SUL

A Guarda Municipal e a Polícia Civil prenderam um homem em flagrante por lesão corporal contra a companheira em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na quinta-feira (24). Após agredir a vítima em um posto de combustíveis, o indivíduo teria levado à força a filha do casal, de um 1 e 6 meses de idade. A menina e a mulher passam bem.

Após a prisão, a delegada Clarissa Demartini, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Canoas, salientou a importância da participação da comunidade em casos como esse. “No caso em questão, uma das pessoas que estava no posto de gasolina, ao ouvir os gritos de socorro da vítima, saiu na direção em que o acusado fugiu. Não conseguindo contê-lo, acionou a Guarda Municipal. A participação da sociedade é fundamental. Segurança pública se faz em muitas mãos, não apenas através dos órgãos de repressão”, destacou a delegada.

Outra prisão

Agentes da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher prenderam preventivamente, na quinta-feira, um homem por tentativa de feminicídio em Canoas. O indivíduo tentou matar a ex-companheira com uma faca, em meados de dezembro do ano passado, na Praia do Paquetá.

Na ocasião, ele errou o golpe e atingiu outra vítima com uma facada na cabeça. Segundo a delegada Clarissa Demartini, o suspeito não aceitava o fim do relacionamento com a ex-companheira. “Ele teria encontrado a moça em um bar na Praia do Paquetá, no final do ano. Ao avistá-la, ele investiu contra a vítima, e populares interviram para cessar as agressões. Nesse momento, ele errou uma facada, que seria destinada à ex-companheira, acertando outra mulher que tentava separar o agressor”, esclareceu a delegada.

A mulher que foi atingida na cabeça recebeu atendimento médico e passa bem. “Em razão dos fatos, foi representada pela prisão preventiva do indivíduo, a qual foi cumprida nesta quinta-feira no Centro de Canoas”, informou a Polícia Civil.

A delegada destacou o comprometimento da Polícia Civil no combate à violência doméstica, especialmente àqueles crimes que colocam em risco a vida das mulheres. “Precisamos lutar por uma sociedade igualitária e a delegacia especializada traduz esse compromisso realizando investigações qualificadas, com grande força probatória, e com os olhos voltados à segurança da vítima. São esses pilares que garantem a prisão do agressor ainda na fase policial”, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *