Adolescente apontado como terceiro envolvido no massacre de Suzano passa por nova audiência

FONTE: O SUL
O adolescente de 17 anos apontado pela Polícia Civil e o Ministério Público como mentor intelectual do massacre na escola Professor Raul Brasil passará por mais uma audiência de instrução, nesta quinta-feira (4), às 10h30, no Fórum de Suzano.

Segundo a investigação, o suspeito teria planejado o atentado à escola com os outros dois assassinos. No entanto, a defesa do jovem disse que ele apenas “fantasiou” o crime, mas não ajudou os assassinos a executá-lo.

A audiência será a segunda de instrução desde que o menor foi apreendido. A primeira ocorreu em 26 de março, quando foram ouvidas 17 testemunhas. De acordo o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, 13 delas de acusação, três de defesa e uma que foi arrolada pelas duas partes.

Desde o dia 19 de março o menor está em uma unidade da Fundação Casa. O advogado dele, Marcelo Feller, do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), confirmou que em 2015 o suspeito conversou com o assassino mais novo sobre atacar a escola, mas que, à época, isso era uma “fantasia” e não um plano.

Ao final da última audiência, em uma entrevista coletiva, Feller afirmou que não pode divulgar detalhes do processo, que corre em segredo de justiça, mas que outras pessoas ainda devem ser ouvidas, oportunidade em que “novas provas serão produzidas”.

O Estatuto da Criança e do Adolescente determina que a internação provisória de um menor de idade tem prazo máximo de 45 dias, a contar da data da apreensão. Neste caso, a justiça terá até 2 de maio para ter uma decisão sobre o futuro desse suspeito. Ou seja, julgar se ele participou ou não do planejamento do atentado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *