Amigo comenta trabalho voluntário de vítima de assalto a hipermercado em Alvorada: ‘Ela adorava fazer’

FONTE G1//Amigos e familiares lamentaram a morte da voluntária Mariza Iracema Cassol Jaques, de 54 anos, assassinada durante um assalto ao hipermercado Big de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, no último sábado (9). A Sociedade Espírita Simão Pedro, na cidade, onde ela atuava, ficou lotada de amigos e familiares no domingo (10), durante o velório. Ela foi sepultada no mesmo dia.

“Fomos fazer o trabalho no Sábado Solidário. A Mariza adorava fazer o trabalho. Porque o alimento que vinha, ou grande parte dele, viria para nós distribuirmos para essas famílias que ela tratava com muito carinho”, diz o presidente da entidade, Laudio Borba, que era amigo pessoal de Mariza e a ajudava a arrecadar alimentos quando os assaltantes chegaram no hipermercado.

O velório foi no local que, por mais de 20 anos, Mariza dedicou parte do tempo ao voluntariado. Pelo menos quatro dias por semana, ela fazia atividades para ajudar famílias carentes e pessoas doentes.

“Ela era aquela pessoa pronta a dar uma palavra amiga. Ela era a amizade completa. No atendimento aos necessitados ela era imbatível. E esse trabalho dela nós não podemos deixar morrer”, afirma a aposentada Genesci Maria Barreto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *