Barco com mais de 60 pessoas fica à deriva no Guaíba após problema no leme.

FONTE G1//Um barco, contratado por formandos do curso de arquitetura da UniRitter, ficou à deriva no Guaíba na noite deste sábado (7) após um problema na embarcação. O Grupamento de Busca e Salvamento (GBS) do Corpo do Bombeiros teve que ser chamado para a retirada de 64 pessoas. A Marinha participou dos trabalhos.

O comandante da embarcação relatou ao Corpo de Bombeiros que houve um problema no leme e que, por isso, acabou perdendo a direção do barco.

A estudante Graziela Dias Grassi, 22 anos, conta que o grupo planejou o passeio para tirar fotos para a formatura na ilha das Pedras Brancas, onde antigamente funcionava um presídio entre Guaíba e Porto Alegre. Na volta, pouco depois das 18h10, ocorreu o problema.

“Ele ligou a embarcação e pouco tempo depois caiu uma prancha que ficava em cima do barco. O comandante fez manobras para pegar a prancha e foi quando o barco deixou de funcionar”, conta a estudante.

O Corpo de Bombeiros foi chamado por volta das 18h30. Devido a quantidade de pessoas, o órgão pediu ajuda para o catamarã, que faz a travessia entre Porto Alegre e Guaíba, na Região Metropolitana da capital gaúcha. Em seguida, o grupo foi levado para um terminal do catamarã na Zona Sul de Porto Alegre. Ninguém ficou ferido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *