Desarticulada associação criminosa especializada em venda de carros clonados e estelionato

No final da tarde e noite desta sexta-feira (17/06), policiais civis da Delegacia de Repressão ao Roubo de veículos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) prenderam cinco pessoas de uma organização criminosa especializada em venda de carros clonados, falsificação de documentos e estelionato. As prisões ocorreram em dois momentos distintos.

Em Eldorado do Sul foram presos dois homens e uma mulher por associação criminosa, receptação e adulteração de sinais identificadores. A prisão ocorreu durante uma abordagem na BR-290. Segundo os delegados Adriano Nonnenmacher e Marco Guns, os policiais investigavam as informações que, há aproximadamente um mês, um casal, em que a mulher é loira, bem articulada e muito bonita (com as mesmas características da capturada),vinha realizando estelionato e venda de carros clonados em diversas cidades dos Estados do RS e SC, principalmente por meio de um site de venda, consistente em vender carros em nomes de terceiros de boa fé que tiveram seus documentos pessoais falsificados, além de repassar carros clonados e auferir ainda retorno financeiro. O veículo foi identificado como obtido em transação fraudulenta, sendo apreendido. “A finalidade do grupo era a aquisição de veículos automotores por meio de apresentação de documentos de identidade falsificados com dados de pessoas reais para, em um segundo momento, repassarem a interessados na compra dos bens por preço aviltante”, disse o delegado Nonnenmacher.

Com esta conduta, a vida das pessoas cujos dados eram usados criminosamente era devassada por operadoras de crédito e bancos. O veículo apreendido, conduzido pelo grupo criminoso foi adquirido em Santa Catarina no mês de Dezembro de 2015, mediante apresentação de documentação falsificada de uma vítima moradora do interior do Estado do RS. Durante meses a vítima já identificada vinha lutando pela dignidade de seu nome, perante bancos, SPC e SERASA. No porta-malas do veículo, os policiais encontraram diversos instrumentos para falsificação de documentos públicos, bem como 20 espelhos de documentos de identificação (Registro Geral) do Departamento de Identificação do IGP/SSP do RS. Conforme perícia preliminar realizada, tais espelhos sofreram processo de delaminação, que consiste fundamentalmente na supressão dos dados inseridos nos documentos públicos de identificação, restando somente o suporte físico, espelho original, que receberá a inserção de novos dados falsificados e da foto do criminoso ou da criminosa que se fará passar pela pessoa de boa fé. Dentre os diversos bens apreendidos, está uma mídia contendo mais de 100 mil nomes de cidadãos brasileiros beneficiados por algum dos auxílios da previdência oficial (INSS), com todos os seus dados pessoais, como parentesco, CPF, RG, endereço, entre outros dados da máxima privacidade, que servia como base de pesquisa da associação criminosa.

Em continuidade à ação, no bairro Rubem Berta, em Porto Alegre, mais duas pessoas foram presas em um desmanche clandestino. Elas são suspeitas de integrar o grupo criminoso. Foram recuperados mais três carros clonados, diversas placas e petrechos de adulteração de sinais, totalizando cinco presos. Segundo o diretor operacional, delegado Sander Cajal, a prisão do grupo criminoso é fundamental para que os crimes por ele praticados cessem, e os já praticados sejam esclarecidos. Após os procedimentos de praxe, os presos foram encaminhados ao sistema prisional.

 

Fonte: DR/DEIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *