Divulgada lista de longas-metragens da mostra competitiva do 46º Festival de Cinema de Gramado

FONTE: G1.COM/RS

A organização do 46º Festival de Cinema de Gramado anunciou, na manhã desta terça-feira (RS), em Porto Alegre, a lista completa dos selecionados para o 46º Festival de Cinema de Gramado, que será realizado entre 17 e 25 de agosto, na cidade da Serra.

Esse ano, a mostra competitiva inclui nove longas-metragens brasileiros e cinco estrangeiros, todos inéditos no circuito nacional. Na briga pelo Kikito, também foram selecionados 14 curtas-metragens brasileiros. Outros 20 curtas gaúchos vão disputar o Prêmio Assembléia Legislativa. A comissão julgadora formada por diretores, atores e produtores analisou 665 produções inscritas.

“A gente pode esperar diversidade, isso sem duvida dá pra ver pela lista de filmes. Gramado tem o desafio de permanecer forte em meio a um grande número de festivais e manter sua identidade. Me parece que Gramado escorrega um pouco quando tenta ir pra um lado ou para outro. A gente tem filme de mercado, filme mais experimental, mas isso acaba formatando a identidade do festival. É importante abranger várias tendências e trazer várias tendências para o festival”, Daniel Feix, presidente da Associação de Críticos de Cinema/RS.

A programação do festival inclui também as tradicionais homenagens. O troféu Eduardo Abelin, que destaca a trajetória dos diretores brasileiros, vai para Carlos Saldanha, indicado duas vezes ao Oscar em carreira internacional. E o troféu Cidade de Gramado vai para o ator Ney Latorraca, que tem 23 longas-metragens no curriculo.

O filme “O Grande Circo Místico”, dirigido pelo cineasta Cacá Diegues, foi escolhido para abrir o 46° Festival de Cinema de Gramado. Após exibição em Cannes, em maio deste ano, a obra fará sua estreia nacional na serra gaúcha.

Fimes em competição
Longas-metragens brasileiros

“10 Segundos Para Vencer” (RJ), de José Alvarenga Jr.
“O Banquete” (SP), de Daniela Thomas
“Benzinho” (RJ), de Gustavo Pizzi
“A Cidade dos Piratas” (RS), de Otto Guerra
“Correndo Atrás” (RJ), de Jeferson De
“Ferrugem” (PR), de Aly Muritiba
“Mormaço” (RJ), de Marina Meliande
“Simonal” (RJ), de Leonardo Domingues
“A Voz do Silêncio” (SP), de André Ristum

Longas-metragens estrangeiros:

“Averno” (Uruguai), de Marcos Loayza
“Las Herederas” (Paraguai/Brasil/Uruguai/França/Alemanha), de Marcelo Martinessi
“Mi Mundial” (Uruguai/Argentina/Brasil), de Carlos Morelli
“Recreo” (Argentina), de Hernán Guerschuny e Jazmín Stuart
“Violeta al Fin” (Costa Rica/México), de Hilda Hidalgo
A lista com os curtas-metragens já havia sido divulgada na última quarta-feira (4).

Curtas-metragens brasileiros:

“À Tona” (DF), de Daniella Cronemberger
“Apenas o Que Você Precisa Saber Sobre Mim” (SC), de Maria Augusta V. Nunes
“Aquarela” (MA), de Thiago Kistenmacker e Al Danuzio
“Catadora de Gente” (RS), de Mirela Kruel
“Estamos Todos Aqui” (SP), de Chico Santos e Rafael Mellim
“Um Filme de Baixo Orçamento” (SP), de Paulo Leierer
“Guaxuma” (PE), de Nara Normande
“Kairo” (SP), de Fabio Rodrigo
“Majur” (MT), de Rafael Irineu
“Minha Mãe, Minha Filha” (ES), de Alexandre Estevanato
“Nova Iorque” (PE), de Leo Tabosa
“Plantae” (RJ), de Guilherme Gehr
“A Retirada Para Um Coração Bruto” (MG), de Marco Antonio Pereira
“Torre” (SP), de Nádia Mangolini
Curtas-metragens gaúchos – prêmio Assembleia Legislativa:

“À Sombra” (Canoas), de Felipe Iesbick
“O Abismo” (Sapucaia do Sul), de Lucas Reis
“Antes do Lembrar” (Porto Alegre), de Luciana Mazeto e Vinícius Lopes
“Coágulo” (São Leopoldo), de Jéssica Gonzatto
“O Comedor de Sementes” (São Leopoldo), de Victoria Farina
“Um Corpo Feminino” (Porto Alegre), de Thais Fernandes
“Entre Sós” (Porto Alegre), de Caetano Salerno
“Fè Mye Talè” (Encantado), de Henrique Both Lahude
“A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina” (Pelotas), de Tiago Ribeiro
“Gasparotto” (Porto Alegre), de Zeca Brito
“Grito” (Santa Maria), de Luiz Alberto Cassol
“Maçãs em Fogo” (Porto Alegre), de Bruno de Oliveira
“Movimento à Margem” (Porto Alegre), de Lícia Arosteguy e Lucas Tergolina
“Mulher Ltda” (Canoas), de Taísa Ennes
“Nós Montanha” (Porto Alegre), de Gabriel Motta
“Pelos Velhos Tempos” (Porto Alegre), de Ulisses da Motta
“Sem Abrigo” (Porto Alegre), de Leonardo Remor
“Subtexto” (Caxias do Sul), de Cristian Beltrán
“Vinil” (Porto Alegre), de Catherine Silveira de Vargas e Valentina Peroni Freire Barata
“O Viúvo” (Porto Alegre), de Luiz Carlos Wolf Chemale

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *