Governo apresentará propostas de segurança para Alvorada e Viamão no Ministério da Justiça

FONTE: G1.COM/RS

O ministro da Justiça, Raul Jungmann, afirmou, nesta quinta-feira (21), que o governo federal deve colaborar na busca de soluções para a criminalidade nos municípios de Alvorada e Viamão, apontados pelo Atlas da Violência como dois dos 304 mais violentos do país. Em data ainda não divulgada, o secretário de Segurança do RS, Cezar Schirmer, deve ir pessoalmente a Brasília apresentar projetos para a área.

“Hoje, no Brasil, 2% dos municípios brasileiros concentram metade dos 62 mil homicídios. Alvorada e Viamão fazem parte deste grupo de cidades. Conversei com o secretário e decidimos que, em breve, ele irá a Brasília e nos apresentará propostas para ambas cidades”, anunciou o ministro.

Nesta semana, sete pessoas foram assassinadas em uma chacina, em Viamão. Agentes foram deslocados para auxiliar no policiamento e nas investigações do município. Nenhum suspeito foi preso até o momento. A polícia ainda investiga se uma oitava vítima localizada no mesmo dia tem relação com a chacina. O crime pode ter sido motivado por uma briga interna em um grupo criminoso.

De acordo com o Atlas da Violência, publicação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro da Segurança Pública, dos 304 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes, Alvorada é o 12º mais violento do Brasil. Viamão ocupa a 32ª posição.

Segundo Schirmer, são projetos que se enquadram nas necessidades dos municípios, e que poderiam ser iniciados a partir da liberação dos recursos por parte da União. “Iremos reforçar o pedido de R$ 60 milhões, a serem aplicados em ações de prevenção e investimentos em tecnologia. São ações para Alvorada e Viamão, mas que visam, também, outros municípios que apresentam um quadro que demanda atenção diferenciada”, frisou.

Construção de novos presídios
A construção de novos presídios também foi debatida no encontro. “No ano passado, devolvemos R$ 600 milhões, de um total de R$ 1,2 bilhão do Fundo Penitenciário Nacional, porque não conseguimos reverter este montante em investimentos. São diversos fatores que interferem, entre eles a extrema judicialização dos processos licitatórios e a negativa por parte dos prefeitos”, lembrou Jungmann.

A construção de presídios regionais de médio porte tem sido defendida pelo governo estadual como a melhor forma de promover a reestruturação do sistema prisional. “Há um ano e meio, tenho procurado mobilizar prefeitos das mais diversas regiões do Estado. No entanto, poucos foram aqueles que se dispuseram a receber, em seu município, um presídio”, lembrou.

Jungmann esteve no estado para a entrega de 16 viaturas às forças de Segurança Pública estaduais, nesta quinta-feira (21). Os veículos, caminhonetes 4×4, serão destinados à Brigada Militar e ao Corpo de Bombeiros Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *