Grêmio inaugura primeiro consulado feminino no Rio Grande do Sul: “Nova era”

FONTE: GE.COM (G1.COM/RS)

Com uma rede de quase 800 consulados espalhados por quatro continentes – África, América, Europa e Oceania – o Grêmio inaugura sua primeira “base” exclusiva para as mulheres gremistas nesta sexta-feira. O presidente Romildo Bolzan dará posse ao primeiro consulado feminino do clube, em Lajeado, na Região do Vale do Taquari, no interior do Rio Grande do Sul.

A novidade passou de intenção antiga, com embrião no início da década, a realidade ainda em janeiro, com uma mudança no regimento interno do clube. A partir de então, o Consulado Feminino de Lajeado passou a atuar, mas ainda à espera apenas da homologação, que será chancelada nesta sexta-feira.

Em evento com ex-jogadores, a partir das 19h30, o mandatário dará posse à consulesa Eroni Abella, para comandar a atuação com outras 13 sócias adjuntas. Uma atuação com pretensões ambiciosas: o plano é contribuir com a meta do clube de se chegar a 100 mil sócios o mais breve possível.

Grêmio dará posse a primeiro consulado feminino de sua história (Foto: Divulgação)
– Que responsabilidade representar a mulher gremista. Eu sou gremista atuante no estádio, frequento há 29 anos, desde o antigo Estádio Olímpico, e sócia desde 2002. Como mulher, me sinto honrada em levantar essa bandeira. Para a mulher das cidades próximas a Porto Alegre, fica mais fácil ir a jogo, mas para a mulher do interior, não. Se tem muito preconceito, de que ir a jogo é mais coisa para homem. Mas isso já passou. A gente quer fazer com que a mulher possa pegar o ônibus para ir aos jogos. Porque mulher gosta, sim, de futebol – afirma a consulesa, ao GloboEsporte.com.

O Consulado Feminino pretende trabalhar para facilitar a vida das torcedoras que quiserem se tornar frequentadoras assíduas da Arena. Além de auxiliar na prospecção e registro de novas associadas, Eroni e as demais consulesas-adjuntas irão organizar excursões com ônibus e vans apenas de mulheres para as partidas do Grêmio em casa e até como visitante.

“Se tem muito preconceito, de que ir a jogo é mais coisa para homem. Mas isso já passou. A gente quer fazer com que a mulher possa pegar o ônibus para ir aos jogos. Porque mulher gosta, sim, de futebol” (Eroni Abella, consulesa do Grêmio em Lajeado)
– A gente vem brigando para que o Grêmio tenha consulados de mulheres desde 2007. O regimento não permitia. Só mulheres em consulados de homens. Nós temos apenas quatro consulesas, nenhuma no Estado. Como o Grêmio pretende chegar a 100 mil sócios, o presidente liberou para que abrissem consulados femininos. Se formou o primeiro aqui em Lajeado. Nos deixa bastante honrados. Agora vai começar uma nova era – afirma o diretor regional dos consulados do Grêmio no Vale do Taquari, José Eduardo Abella.

A gama de consulados femininos crescerá em breve. A cidade de Estrela já se prepara para ser a segunda sede. Eroni afirma que já recebeu contatos de torcedoras de Caxias do Sul, Dois Irmãos e Gravataí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *