Grêmio vence com autoridade e respira na Libertadores

FONTE: O SUL
O Grêmio recebeu o Rosario Central, da Argentina, em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores da América, nesta quarta-feira (10), e venceu por três a um, sem muitas dificuldades. A equipe tricolor abriu o placar com Jean Pyerre, aos 30 minutos do primeiro tempo. O segundo tento veio aos 8 da etapa complementar, com Leonardo. E, com o lateral-direito novamente, a equipe gaúcha marcou o terceiro e derradeiro gol aos 36. Já o Rosario descontou aos 39.

O Tricolor começou dominando a partida, com o seu toque de bola característico. A primeira boa chegada foi aos 4 minutos, quando, depois de uma boa triangulação, Everton invadiu a área, mas o cruzamento foi cortado. Aos 7, ocorreu o primeiro chute perigoso, novamente com o Cebolinha, que arrematou de fora da área, obrigando o goleiro do Rosario a espalmar. Em mais uma chegada gremista, aos 10, Maicon colocou na cabeça do companheiro da camisa 11, que cabeceou, mas o Ledesma fez mais uma boa defesa.

O time argentino só ameaçou a meta de Paulo Victor aos 13 minutos, num cabeceio de Herrera, o qual o goleiro do Tricolor segurou sem dificuldades. O Grêmio dominava a partida e as chances começaram a aparecer mais. Everton, de novo, carregou pela ponta-esquerda, tirou dois adversários da jogada, mas jogou para fora, assustando o Rosario. O primeiro cartão amarelo saiu para o centro-avante André, após cometer uma falta em Barrera, aos 19 minutos. Pouco tempo depois, o time visitante inaugurou os cartões, quando Barbieri levou a advertência.

O relógio marcava 25, quando Maicon chutou fraco, após um contra-ataque, facilitando a vida de Ledesma. Everton Cebolinha foi o jogador mais agudo no primeiro tempo. O ex-atacante do Grêmio, Herrera foi punido com um amarelo, após muita reclamação. Aos 29, ele, pelo lado esquerdo, invadiu a área, limpou a zaga e, mais uma vez, parou no goleiro do Rosario. Mas, um minuto depois, o Cebolinha recebeu e, em vez de chutar para o gol, cruzou para Jean Pyerre, que deslocou Ledesma e abriu o placar para o time da casa. Grêmio 1, Rosario 0.

Em outra jogada de perigo, aos 37, após boa troca de passes, André recebeu dentro da grande área e chutou à direita da baliza argentina. Aos 38, Ojeda recebeu cartão amarelo por dar um carrinho em Jean Pyerre. A arbitragem do jogo anunciou dois minutos de acréscimos. Além do gol, a torcida gremista teve outra boa notícia. O Libertad virou o jogo contra o Universidad Católica, resultado que é bom para a equipe gaúcha na competição.

Antes da bola rolar para o segundo tempo, o Rosario Central fez a primeira substituição do jogo. Saiu Pereyra, entrou Vergara. Com menos de um minuto, o Grêmio começou a todo vapor e assustou o time argentino, num chute de Jean Pyerre. Aos 3, em um bom contra-golpe, a bola sobrou para Leonardo, que chutou por cima do travessão. Em outra puxada de contra-ataque, André correu meio campo, mas na hora da conclusão, arrematou mal e desperdiçou a boa chance.

Após escanteio, aos 8, a equipe gremista fez boa jogada de linha de fundo, Jean Pyerre cruza e Leonardo completa para gol, ampliando o marcador. Aos 13, o time da casa fez a sua primeira substituição. Saiu Diego Tardelli, entrou Alisson. Sete minutos depois, o capitão Maicon deu lugar a Thaciano. E, junto à troca gremista, o Rosario processou mais uma alteração. Saiu Parot, entrou Rizzi. Aos 22 minutos, em uma jogada rápida, Everton foi derrubado na linha da grande área. A torcida pediu o pênalti, mas o juiz mandou seguir o lance.

O Rosario Central só foi levar perigo ao gol do Paulo Victor aos 26, quando Herrera (ele mesmo) cabeceou com perigo, após um bom contra-ataque, obrigando o goleiro tricolor a fazer a primeira e grande defesa do jogo. Depois do segundo gol, o Grêmio controlou a posse de bola, sem se desgastar e evitando riscos a sua meta. Aos 33, os times fizeram as últimas substituições. Na equipe gaúcha, saiu Jean Pyerre, muito aplaudido, para a entrada de Rômulo. No lado argentino, saiu o meia Barrera e entrou o atacante Riaño.

Aos 36, Leonardo, de novo ele, após a característica posse de bola, marcou o terceiro gol do Grêmio e, praticamente,aumentou a vantagem tricolor. Três minutos depois, os argentinos diminuíram o prejuízo com Aguirre, em uma das poucas chegadas do time. Aos 44, Kannemann e Mateus Henrique receberam cartão amarelo por faltas cometidas. A arbitragem anunciou quatro minutos de acréscimos. No período extra, a equipe tricolor só controlou a partida e gastou o tempo restante.

O próximo confronto do Grêmio é neste domingo (14), às 16h, contra o Internacional, pela final do Campeonato Gaúcho. É a primeira parte da decisão e acontece no Estádio do Beira-Rio. Já pela Libertadores, o próximo jogo é contra o Libertad, no Paraguai, no dia 23 de abril, às 19h15.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *