Marcha da Via Campesina em apoio a Lula congestiona o trânsito em Porto Alegre.

FONTE O SUL//Uma caminhada da Via Campesina em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva congestiona o trânsito, na manhã desta segunda-feira (22), na entrada de Porto Alegre e na área central da cidade. Integrantes do movimento se reuniram por volta das 7h em frente ao antigo posto fiscal da Receita Federal na BR-116, nos arredores da ponte do Guaíba.

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), a caminhada começou pela BR-290, onde uma das pistas foi bloqueada para os motoristas. Já na ponte do Guaíba, o tráfego foi totalmente interrompido. Os manifestantes seguem pelas avenidas da Legalidade e da Democracia, Mauá, Borges de Medeiros e Ipiranga, com destino final no Anfiteatro Pôr do Sol, onde será montado um acampamento.

A Brigada Militar estima que cerca de 1 mil pessoas participam do ato. Já a PRF calculou em aproximadamente 500 o número de participantes da marcha a favor do petista. O ex-presidente Lula será julgado no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), na Capital gaúcha, a partir das 8h30min de quarta-feira (24). Ele foi condenado na primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro a nove anos e seis meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, na Operação Lava-Jato.

Na sentença, Moro sustenta que o ex-presidente ocultou a propriedade de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo, e que o imóvel foi recebido como propina da empreiteira OAS em troca de favores na Petrobras.

Acampamento

Os movimentos da Frente Brasil Popular iniciaram na tarde de domingo (21), no Anfiteatro Pôr do Sol, a montagem da estrutura do “Acampamento pela Democracia e em Defesa do Direito de Lula ser Candidato”. Os caminhões descarregaram a estrutura e mais de 200 sem-terra estão envolvidos na construção das tendas para plenária de debates, alojamento das caravanas, cozinha e centro de saúde.

Nesta terça-feira (23), os acampados fazem uma marcham até o auditório Dante Barone, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, para o ato das mulheres pela democracia, a partir das 10h. No período da tarde, o coordenador do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e da Frente Brasil Popular, João Pedro Stédile, participará de um seminário sobre a conjuntura brasileira, a partir das 14h.

Depois, a concentração de um grande ato está prevista para ocorrer na Esquina Democrática, no Centro de Porto Alegre. No local, haverá, de acordo com os apoiadores de Lula, um ato político, que será seguido por uma marcha pelo Centro até o Anfiteatro Pôr do Sol, onde ocorrerá a chamada “Grande Vigília pela Democracia”, que acompanhará a dois quilômetros do TRF-4 o julgamento do ex-presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *