Meirelles admite que haverá atraso de ‘semanas’ na reforma da previdência

FONTE G1
//

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, admitiu que a crise política poderá atrasar em “semanas” a votação da reforma da previdência no Congresso. Ele participou nesta segunda-feira (22) de teleconferência com investidores organizada pelo banco JPMorgan ao qual o blog teve acesso.
Na conferência, Meirelles disse que está tratando pessoalmente com o Congresso para manter a agenda de reformas econômicas e que não vê um atraso de “meses”. Ele tentou passar a ideia de que o presidente Michel Temer tem controle da crise política e que o cenário básico é de manutenção de Temer na presidência.

Ele ressaltou, no entanto, que mesmo que Temer deixe o governo os potenciais substitutos são pessoas favoráveis às reformas econômicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *