Na fronteira, Lula disse que a sua caravana poderia ir até o Uruguai, mas que não irá

FONTE O SUL//Em visita à cidade gaúcha de Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai, o ex-presidente Luiz Inácio Lula afirmou na tarde dessa segunda-feira que não quer falar sobre os seus processos que enfrenta na Justiça e que poderia incluir o país vizinho no roteiro de sua caravana pelo Sul do Brasil, mas que não faria isso.

“Eu estou sendo processado. Poderia dar um pulo ali no Uruguai. Mas não dou. Mais dia menos dia, quem vai sair do País são meus acusadores”, ironizou ao discursar durante um evento na praça Internacional com os ex-presidentes do Uruguai Pepe Mujica e do Equador Rafael Correa.

Em seguida, ele petista levou um “puxão-de-orelhas” do ex-presidente uruguaio, que disse ser necessário fortalecer os partidos: “As mudanças não podem se respaldar em uma figura só”, afirmou. O ex-presidente do Uruguai pregou a união da esquerda. Segundo ele, a população da América Latina “sem unidade não há poder” no continente.

Mujica disse, ainda, que os partidos de esquerda precisam cuidar “enormemente” da conduta dos políticos que os representam. “Se pregamos por igualdade temos que viver como o povo e não como uma minoria privilegiada”, ressaltou, antes de seu discurso ser interrompido por uma queda de luz.

Ao assumir o microfone, Lula afirmou, em tom de brincadeira, que “72 anos de idade, energia de 30 e tesão de 20”, repetindo uma afirmação que tem feito nos últimos eventos dos quais participou desde o começo do ano. “Se me deixarem, se for possível, e até quando o partido quiser, serei candidato a presidente”.

O político que governou o Brasil por dois mandatos consecutivos (2003-2010) disse, ainda, ter se inspirado no exemplo de Mujica “em muitas coisas, como a força ideológica e a honradez”. Na avaliação do líder petista, o seu problema [os processos que em breve devem levá-lo à prisão] é pequeno em comparação ao enfrentado por brasileiros. Nesse instante, o ex-presidente equatoriano Rafael Correa discordou: “Uma injustiça que se comete contra um homem se comete contra a humanidade”.

Roteiro

A caravana ainda passará por outras dez cidades do Rio Grande do Sul, antes de seguir para Santa Catarina e Paraná. Nesta terça-feira, Lula fará um ato público em Santa Maria. Depois, seguirá para São Borja, onde visitará os museus e túmulos dos ex-presidentes gaúchos João Goulart e Getúlio Vargas.

Na quinta-feira, a comitiva desembarcará em São Miguel das Missões, Cruz Alta e Palmeira das Missões. Já no dia seguinte, a programação inclui eventos em Ronda Alta, Passo Fundo e São Leopoldo, antes de seguir para Santa Catarina e outros Estados. O roteiro tem encerramento previsto para o dia 28, em Curitiba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *