Passageira que queria ir ao banheiro confundiu portas e acionou saída de emergência de avião na Inglaterra

FONTE: O SUL
Um voo de Manchester, na Inglaterra, para Islamabad, no Paquistão, foi atrasado em sete horas depois que uma passageira abriu por engano a porta de emergência da aeronave momentos antes da decolagem. Segundo relatos, a mulher procurava um dos banheiros do aparelho, mas acabou se confundindo.

O voo 702 da Pakistan International Airlines estava prestes a deixar a cidade inglesa na noite da sexta-feira (7), quando a mulher abriu a porta na traseira do avião, acionando uma das rampas de emergência, informou a empresa.

Os passageiros foram retirados do avião e tiveram que aguardar no aeroporto. Além disso, como uma das rotas de fuga da aeronave foi inutilizada, sua capacidade de transporte foi reduzida e parte dos passageiros teve que ser realocada em outro voo.

A Pakistan International Airlines informou que forneceu hospedagem a alimentação aos afetados, mas há relatos de que algumas pessoas tiveram problemas com suas bagagens na troca de voos.

O incidente também causou o atraso de pelo menos mais um voo, de Islamabad a Copenhagen, na Dinamarca. “Lamentamos o atraso do voo PK771, que é uma consequência do atraso do PK702”, tuitou a empresa. “Recomendamos veementemente que os passageiros sigam as instruções de segurança, uma vez que tais contratempos resultam em inconveniência para centenas de outros passageiros.”

Apesar de estranho, o incidente não é tão incomum. No ano passado, um homem foi preso na Índia depois de tentar abrir uma saída de emergência no meio do voo doméstico. Ele também disse que estava procurando o banheiro quando outros passageiros o empurraram para longe da porta.

Helicóptero

Um helicóptero fez um pouso de emergência e pegou fogo na tarde desta segunda-feira (10) sobre um prédio na 7ª Avenida, em Manhattan. Uma pessoa morreu – as autoridades de Nova York presumem que a vítima era o piloto da aeronave, que não levava passageiros. Ninguém no edifício ou no solo se feriu.

Inicialmente, foi informado que um avião teria batido no prédio. Depois, os bombeiros disseram que foi um helicóptero que teve de fazer um pouso de emergência. A FAA, autoridade norte-americana de aviação, disse que a aeronave era do modelo Agusta A109E.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, afirmou que nada indica um atentado terrorista. “Não há perigo aos novaiorquinos neste momento”, afirmou durante coletiva de imprensa. A estrutura do prédio está fora de perigo.

Segundo a agência Associated Press e o jornal “The New York Times”, a vítima era de fato o piloto do helicóptero e se chamava Tim McCormack. Nem a polícia nem o corpo de bombeiros confirmaram a informação até o momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *