Polícia desmonta esquema de lavagem de dinheiro de grupo ligado a traficante de Porto Alegre.

FONTE G1//Após investigação de cerca de um ano, a Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira (24) a Operação Ruína, para combater o esquema de lavagem dinheiro de uma organização criminosa que atua no bairro Mário Quinta, na Zona Norte de Porto Alegre. Quatro pessoas foram presas até o momento.

Noventa policiais cumprem 10 mandados de busca e apreensão e seis de prisão. Foram determinados o sequestro de R$ 6,3 milhões em bens e valores, conforme a polícia.

O esquema é liderado por José Dalvani Nunes Rodrigues, considerado líder do tráfico no bairro e com ligações com outros grupos criminosos. Segundo a polícia, Rodrigues ocupava uma das posições chave no tráfico porto-alegrense, e estaria por trás de combates sangrentos entre o grupo e seus inimigos. Ele foi preso no Paraguai, sob a suspeita de sete assassinatos, em agosto de 2016.

Segundo a Polícia, Rodrigues lavava dinheiro adquirindo imóveis em nomes de laranjas ou transferindo dinheiro em espécie para contas de pessoas físicas e jurídicas espalhadas pelo país. Laranjas de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul foram identificados.

A ação dos policiais também conseguiu localizar vários imóveis pertencentes ao criminoso, em sua maioria no bairro Mario Quintana. Entre eles, está uma casa de veraneio no município de Xangri-Lá, no Litoral Norte gaúcho. Além dos imóveis, contas bancárias também foram bloqueadas e veículos foram sequestrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *