Porto Alegre cai oito posições em ranking de cidades empreendedoras.

FONTE G1//Abrir uma empresa é uma tarefa difícil em Porto Alegre. Segundo o relatório da ONG Endeavor, que mede a facilidade para abrir e desenvolver empreendimento em grandes centros, a capital gaúcha caiu oito posições no ranking das cidades empreendedoras.

Porto Alegre está na 15ª posição, atrás de cidades como Ribeirão Preto, Londrina e Sorocaba. O estudo leva em conta 60 indicadores, que envolvem atribuições do município, do estado e do governo federal.

Entre as principais dificuldades para empreender em Porto Alegre está a burocracia, que inclui o custo dos impostos e as várias mudanças da lei que ocorreram nos últimos anos. O contador Valdir Oliveira, há 30 anos na área, concorda. “A burocracia é muito grande mesmo”.

“Em vez de o empreendedor se preocupar em gerar emprego, renda, se preocupar com o negócio dele, tem que se preocupar com as quase 600 mudanças de lei que aconteceram nos últimos quatro anos. E com 2 mil horas que se gasta por ano só para lidar com burocracia de impostos”, afirma Diogo de Souza, gestor de contas da Endeavor.

A prefeitura da capital gaúcha considera o estudo válido, mas avalia que está mais rápido abrir um negócio em Porto Alegre. “A gente conseguiu reduzir do que encontramos, de 230 dias para abertura de empresa, em 84% do tempo de abertura média, desde as mais simples até as de alta complexidade”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre, Leandro de Lemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *