Foto: Nilson Winter São Leopoldo

Reuniões regionais para revisão do Plano Diretor começam dia 21

Após duas audiências públicas  para discutir a revisão do Plano Diretor de São Leopoldo, chegou  a vez da etapa de Leitura Social, que será composta de oito reuniões regionais do Orçamento Participativo.  A primeira será no dia 21 de março, às 18h, na EMEF  José Grimberg,  que contemplará as comunidades dos bairros Boa Vista e Scharlau.

 

A revisão do Plano Diretor é aberta e inclusiva, as SUGESTÕES e CONTRIBUIÇÕES, além das audiências públicas, poderão ser feitas online durante todo o processo. Como é de extrema importância a colaboração da comunidade, a Administração disponibiliza o e-mail  [email protected] e um link no site da Prefeitura.

 

Depois do processo, iniciam a articulação, integração e implementação com a promoção de investimentos, produção de indicadores, qualificação da sociedade, considerando o conjunto de políticas públicas, nos níveis Federal, Estadual e Regional. Entre planos e programas existentes nas três esferas, com finalidade de interligar as políticas públicas de desenvolvimento sustentável. Já a estratégia de implementação será definida junto com os conselhos municipais.

 

LISTA DA ETAPA DE LEITURA SOCIAL DA REVISÃO DO PLANO DIRETOR 2006-2016

 

Norte 1

Boa Vista e Scharlau – EMEF JOSÉ GRIMBERG – 21/03, às 18h

 

Norte 2

Arroio da Manteiga e Campina – EMEF  ÁLVARO NUNES – 23/03 às 18h

 

Nordeste

Santos Dumont e Rio dos Sinos  – EMEF  PE. ORESTES – 28/03  às 18h

 

Oeste

São Miguel, Vicentina e São João Batista – EMEF CASTRO ALVES  – 30/03 às 18h

 

Centro

Centro, Fião, São José, Morro do Espelho, Padre Reus e Cristo Rei – EMEF MARIA GUSMÃO BRITTO – 05/04  às 18h

 

Sudeste

Rio Branco, Pinheiro, Santo André e Campestre – EMEF BARÃO DO RIO BRANCO –  06/04 às 18h

Leste

Feitoria – EMEF OLÍMPIO ALBRECHT – 11/04 às 18h

 

Sul

Jardim América, Santa Teresa, Duque de Caxias e Fazenda  São Borja –EMEF  ZAIRA HAUSCHILD, 13/04  às 18h

 

 

SAIBA MAIS

 

A sustentabilidade do Plano é aprimorar os instrumentos de monitoramento territorial e articular o monitoramento com outras secretarias e órgãos.

 

O Plano Diretor deve ser autoaplicável e alinhar-se às políticas urbanas nacionais e estaduais (Plano de Saneamento, Plano de Gestão de Resíduos Sólidos, Plano de Mobilidade Urbana, Plano de Habitação de Interesse Social, Plano de Drenagem e Redução de Riscos).

 

 

Cátia Chagas

Departamento de Comunicação – Decom

Prefeitura SL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *