Surge o menor celular do mundo com menos de 5 centímetros.

FONTE O SUL//Enquanto o mercado de smartphones está criando dispositivos maiores e mais potentes, uma empresa decidiu ir no sentido oposto e criou o menor celular do mundo. Trata-se do Zanco Tiny T1.

O aparelho tem 4,67 centímetros de altura por 2,1 de largura, 1,2 cm de espessura e pesa apenas 13 gramas. Além disso, há uma tela de 0,49 polegadas com resolução de 64×33 pixels, teclado numérico, alto-falante, microfone, entrada para chip nano, porta de carregamento USB. Segundo a empresa, o telefone funciona em redes 2G e sua bateria permite o uso por três dias em tempo de espera e três horas de conversação. Ele também pode armazenar 300 números de contatos, 50 ligações e mensagens de texto mais recentes.

No entanto, o celular não instala aplicativos, não tem câmera e não conta com muito espaço para carregar arquivos. A ficha técnica inclui memória RAM de 32 MB e 32 MB de armazenamento, sem espaço para cartões de memória. O pequeno “Tiny T1” está disponível em campanha de arrecadação no Kickstarter, e pode ser adquirido por 35 e 39 libras esterlinas, com entrega prevista para maio de 2018.

Lançamentos: preço acessível e mais memória

Em 2018, celulares com memória RAM de 6 GB, armazenamento de 64 GB e tela Quad HD não deverão ser exclusividade dos segmentos mais caros do mercado. Rumores apontam que o Snapdragon 670, suposto próximo processador da Qualcomm, será o primeiro de baixo consumo com suporte a configurações avançadas em celulares que não custam tanto quanto modelos premium.

A informação surgiu no perfil do jornalista Roland Quandt no Twitter. Segundo ele, além de quantidade farta de memória, armazenamento e pixels no display, o novo processador romperá a barreira de fotografia em smartphones intermediários. Pela primeira vez, modelos de preço mediano poderão ter sistema dual câmera com o combo de sensores de 22,6 megapixels e 13 megapixels.

Marcas gringas de celular roubaram a cena em 2017

Importar celular costuma ser a opção de consumidores que não têm pressa em receber o novo smartphone e desejam economizar. Além das marcas famosas no Brasil, como Motorola e Samsung, existem fabricantes, como a OnePlus, Oppo, Xiaomi e Huawei, que entregam celulares com configurações avançadas por um preço menor do que os praticados normalmente no mercado nacional.

OnePlus

O OnePlus 5T alia configurações de celulares premium ao preço de US$ 499 (R$ 1.665 sem taxas de importação). O smartphone tem processador octa-core de até 2,45 GHz – o Snapdragon 835 da Qualcomm, presente nos celulares mais poderosos lançados em 2017. Há opções com memória RAM de 6 GB ou 8 GB, e o armazenamento pode ser de 64 GB ou 128 GB, sem slot para cartão de memória em qualquer caso.

A tela do telefone merece destaque. Ela traz tecnologia AMOLED, 6 polegadas e resolução de 2160 x 1080 pixels em formato 18:9, o mesmo do LG G6. Conjunto de câmeras com uma dupla de 16 megapixels e 20 megapixels no painel traseiro e uma câmera de 16 MP para selfies.

Huawei

O Honor V8 chama atenção pelo design com acabamento sofisticado e a tecnologia dual camera. O celular da Huawei tem processador HiSilicon Kirin 950, e pode ser encontrado em octa-core de até 2,3 GHz ou octa-core de até 2,5 GHz.

O armazenamento também pode variar entre 32 GB e 64 GB, com suporte a microSD de até 256 GB nos dois caos. A memória RAM é de 4 GB. O Honor V8 aposta em  câmera dupla de 12 megapixels no painel traseiro e em um sensor único de 8 megapixels para as selfies. A tela de 5,7 polegadas pode apresentar duas resoluções diferentes: há a opção Full HD (1920 x 1080 pixels) e a Quad HD (2560 x 1440 pixels). Nos dois casos, o display é LCD IPS, conhecido por suas cores mais fiéis e bons ângulos de visão. Lançado ainda 2016, o Honor V8 sai de fábrica com o Android 6 Marshmallow.

Xiaomi

Conhecida por muitos como “Apple chinesa”, a Xiaomi busca oferecer produtos de boa qualidade a preços competitivos. Ausente do mercado nacional, a marca tem fãs dispostos a importar por conta própria o Mi 6, um dos principais smartphones da marca, que custa US$ 399 (R$ 1.330, em conversão direta).

Com design caprichado, o celular tem versões em preto, branco e azul. A tela, de 5,1 polegadas, tem resolução Full HD e o processador é o mesmo Snapdragon 835 encontrado na maioria esmagadora dessa lista: oito núcleos e velocidades de até 2,35 GHz tornam essa CPU uma das mais poderosas do mundo para celulares e tablets.

O Mi 6 tem versões com 4 GB e 6 GB de memória RAM e pode ser encontrado com 64 GB ou 128 GB de espaço para dados – sem slot para cartões de memória. O celular tem câmera dupla de 12 megapixels na parte de trás e um sensor com 8 MP no painel dianteiro. Sem saída para fones de ouvido, o Xiaomi Mi 6 usa a porta USB-C para som, energia e dados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *