Temporal e vento forte causam estragos no Rio Grande do Sul

Granizo e descargas elétricas também atingiram o estado, que têm transtornos, principalmente, no Norte. Árvores caídas, casas destelhadas e falta de energia elétrica são os problemas relatados pelos moradores.

O temporal e o vento forte que atingem o Rio Grande do Sul desde a segunda-feita (11) vem causando estragos em diversas regiões do estado. Na madrugada desta terça-feira (12), foi registrado ainda chuva de granizo e descargas elétricas, que deixaram árvores caídas, casas destelhadas e falta de energia elétrica, principalmente no Norte.

De acordo com a coordenadoria regional da Defesa Civil de Passo Fundo, uma morte foi registrada no município de Ciríaco. No entanto ainda é apurado é decorrente da chuva. Uma pessoa também ficou ferida em Água Santa, também no Norte do estado.

Em Santa Rosa, moradores fazem fila na Defesa Civil em busca de lonas para as residências danificadas.

De acordo com as concessionárias RGE e RGE Sul, 112 mil clientes estão sem energia elétrica desde a noite de segunda. As cidades mais afetadas pela falta de luz são as de Sarandi, Passo Fundo, Santo Ângelo e Palmeiras das Missões. Na área da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), há apenas registros pontuais de falta de luz.

Na segunda, foi registrada queda de granizo nas cidades de Barão do Triunfo, Sarandi, São Pedro das Missões, Barra Funda e Panambi. Araricá, no Vale do Sinos, teve ao menos 60 casas destelhadas por conta da ventania.

Nesta manhã, o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) de Santa Rosa, no Noroeste, registrou a queda de granizo na sede da corporação, às margens da ERS-344. Os bombeiros da região confirmaram ocorrências de casas destelhadas e queda de árvores, mas sem feridos.

Em Porto Alegre, a chuva gerou pontos de alagamento durante a madrugada, mas não são registrados bloqueios. Até as 7h, a prefeitura informava que a chuva acumulada desde a 0h era de pelo menos 25 mm na cidade. A previsão é que a chuva siga até a tarde.

Fonte: O Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *