Três homens foram mortos e um ficou ferido em um tiroteio na Zona Norte de Porto Alegre

FONTE: O SUL

Três homens foram mortos a tiros e um ficou ferido no bairro Jardim Itú-Sabará, na Zona Norte de Porto Alegre, na madrugada desta segunda-feira (03), de acordo com informações da BM (Brigada Militar). O tiroteio ocorreu por volta das 4h na rua Carlos Salzano Vieira da Cunha. Vários disparos foram efetuados, segundo moradores da região.

Uma das vítimas fatais estava dentro de um carro, e as outras duas fora do veículo. A pessoa ferida encontrava-se dentro de uma casa. Cápsulas de pistola e de fuzil foram encontradas pela polícia. Os atiradores fugiram. A Polícia Civil investiga a motivação do crime.

Chacina no mesmo bairro

Em maio de 2016, cinco pessoas de uma mesma família foram encontradas mortas dentro de uma casa no bairro Jardim Itú-Sabará. Os corpos de Lourdes Felipe, de 64 anos; dos filhos dela, Valmir Felipe Figueiró, de 30; e Luciane Felipe, de 34; e dos netos João Pedro Felipe, de 5; e de um bebê, de menos de 30 dias de vida, filhos de Luciane; foram localizados na residência em avançado estado de decomposição. Uma outra filha de Lourdes entrou no imóvel com uma cópia da chave e encontrou os parentes.

Luciane Felipe constantemente visitava familiares em Tubarão (SC). Em uma dessas viagens, ela se envolveu com o amante de uma prima, um PM da reserva, com quem teve um bebê. O nascimento da criança causou conflito entre as famílias de Luciane, em Porto Alegre, e da prima, na cidade catarinense. O homem também não queria o filho. Segundo depoimentos de testemunhas, ele vinha planejando várias formas de matar a criança depois de não conseguir que Luciane abortasse. Ele também tentou adulterar o exame de DNA da criança propondo pagar, primeiramente, 5 mil reais, e, depois, 10 mil reais, a um funcionário do laboratório que fez o teste.

“Testemunhas ouvidas em Santa Catarina indicaram diversos planejamentos onde o suspeito detalhava como iria fazer ‘desaparecer’ sua filha e indicavam outras três pessoas envolvidas nesse planejamento. Diante dos fatos, foi decretada a prisão temporária de três pessoas. Os três presos são primos da vítima”, detalhou, na época, a delegada Luciana Smith.

“O planejamento do crime aconteceu em outro Estado [Santa Catarina]. A investigação apurou diversas ameaças feitas pelo suspeito e inclusive tem a tentativa de adulteração de exame de DNA da filha da vítima, que na data do crime não havia completado um mês de vida”, acrescentou a delegada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *