A Defesa Civil precisou de um helicóptero da Brigada Militar para enviar ajuda a moradores isolados pela cheia do rio Camaquã

FONTE: O SUL

Na manhã desse domingo, a Defesa Civil do Rio Grande do Sul e a BM (Brigada Militar, por meio de seu Batalhão de Aviação, estruturaram um plano áreo de ajuda humanitária para uma comunidade de 70 famílias da Ilha Santo Antônio, devido à cheia no delta do rio Camaquã. A comunidade estava isolada havia 24 horas, sem acesso por terra ou água, o que exigiu o uso de helicóptero.

“A operação consistiu no estabelecimento de uma linha de suporte logístico, com emprego desse tipo de veículo para o transporte de gêneros alimentícios e água potável”, frisou o órgão estadual. “A mudança no sentido do vento passou a represar água, fazendo subir nível de rios.”

A Defesa Civil mantém o alerta para o riso de inundação também em áreas próximas às bacias dos rios Quaraí, Santa Maria, Negro, Mirim-São Gonçalo, Vacacaí-Vacacaí Mirim, Baixo Jacuí, Guaíba, Gravataí, Sinos, Caí, Taquari-Antas e Pardo. Essas áreas devem continuar apresentando picos de cheia, com o deslocamento dos volumes adicionais de água para zonas mais baixas.

“Destaque para o Jacuí na região dos Vales e Região Metropolitana, com possíveis transtornos nos trechos próximos aos municípios de General Câmara, Triunfo, Charqueadas, São Jerônimo e região das Ilhas do Guaíba”, frisou o órgão.

Até agora, são mais de 30 cidades com transtornos causados na semana passada pela chuva, ventos fortes e granizo. Foram afetadas ao menos 7 mil pessoas e danificados 1,7 mil imóveis, sejam residências ou prédios públicos. E sete municípios gaúchos já decretaram situação de emergência.

Reservatórios

A possibilidade de cheias nos reservatórios de água de algumas áreas também é motivo de preocupação. O Grupo de Trabalho de Segurança de Barragens da Sema (Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura) orienta os proprietários de barragens a verificarem se as estruturas estão com o seus dispositivos de escoamento – vertedouro, sangradouro e desaguadouro – em pleno funcionamento, sem obstrução de entulhos ou de outros materiais que possam prejudicar o funcionamento.

Os empreendedores são os responsáveis pela integridade das barragens, visando a segurança da estrutura e das regiões localizadas próximas ao curso da água. “O alerta tem caráter informativo, com o objetivo de evitar problemas e reduzir riscos”, ressalta a pasta. Mais informações sobre as condições hidrometeorológicas do Estado podem ser acessadas no site www.saladesituacao.rs.gov.br.

Donativos

A Defesa Civil está recebendo donativos para auxiliar moradores de municípios gaúcho atingidos pelos temporais dos últimos dias. Interessados em ajudar precisam se dirigir à Central de Doações do órgão, no Centro Administrativo do Estado, em Porto Alegre. O endereço é: avenida Borges de Medeiros nº 1.501 (bairro Praia de Belas). Já nos municípios do Interior, devem ser procuradas as respectivas prefeituras.

O que for arrecadado vai auxiliar comunidades próximas a rios e a população em situação de vulnerabilidade social. Podem ser entregues alimentos não perecíveis, materiais de higiene e limpeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *