A maioria dos Estados, incluindo o RS, registra queda no número de pessoas mortas pela polícia

FONTE: O SUL

No primeiro semestre deste ano, 2.886 pessoas foram mortas por policiais no Brasil – 120 a mais do que no mesmo período de 2018. A alta no número, no entanto, não é uma tendência nacional: a maioria dos Estados teve queda nos registros nos primeiros seis meses de 2019.

Os dados são de um levantamento feito pelo site G1 com base nas informações oficiais dos Estados e do Distrito Federal. Quinze Estados tiveram queda nas mortes cometidas pela polícia, dez registraram alta e um se manteve no mesmo patamar. Goiás foi o único Estado do Brasil que se recusou a fornecer os dados.

No País, o número de vítimas em confronto com a polícia cresceu 4,3% nos seis primeiros meses deste ano. A alta vai na contramão da queda de mortes violentas no País, de 22% no primeiro semestre.

Já o número de policiais mortos caiu 42% – foram 108 agentes assassinados de janeiro a junho de 2019 contra 187 no mesmo período do ano passado. Os dados compreendem todos os casos de “confrontos com civis ou lesões não naturais com intencionalidade” envolvendo policiais na ativa em serviço e fora de serviço.

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do site G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O Amapá é o Estado com a maior taxa de pessoas mortas por policiais. Já o Pará tem a maior taxa de policiais mortos por bandidos.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, o número de pessoas mortas por policiais caiu 22,5% no primeiro semestre deste ano, totalizando 55. Quatro policiais foram assassinados por criminosos no Estado nesse período, um aumento de 100% em relação aos seis primeiros meses de 2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *