A prática de pedofilia na internet resultou na prisão de um homem na Região Metropolitana de Porto Alegre

FONTE: O SUL

A pedido do MP (Ministério Público), a Polícia Civil gaúcha prendeu nesta terça-feira (18) um homem de 47 anos indiciado por armazenar e distribuir na internet fotos e vídeos de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. O crime, cometido em Cachoeirinha (Região Metropolitana de Porto Alegre), está previsto no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Além da divulgação do material impróprio, foi constatado que o homem utilizava os meios virtuais para oferecer um menino a pessoas interessadas em manter relações sexuais com menores de idade. A Polícia Civil, entretanto, não detalhou se a criança chegou a sofrer algum tipo de abuso sexual ou psicológico.

Os trabalhos de investigação que culminaram na captura do criminoso foram finalizados por integrantes da Promotoria de Justiça Especializada do município e pela Promotoria Especializada Criminal da capital gaúcha. Também atuou no caso o Nimp (Núcleo de Investigação do Ministério Público).

Descuido

E foi justamente a partir de uma foto do garoto na internet que a Promotoria conseguiu identificar a vítima. Tratava-se do do filho de um colega de trabalho. A mulher, entretanto, não tinha qualquer envolvimento ou mesmo conhecimento sobre o problema.

Aproveitando-se do fato de que os pais da criança mantinham abertos ao público o seus perfis na rede social Facebook, o pedófilo obtinha imagens da criança. “O caso serve de alerta”, adverte o promotor de Justiça Flavio Duarte, da unidade especializada do MP nesse tipo de crime em Porto Alegre e responsável pela investigação.

“Quem tem filhos pequenos precisa ter o cuidado de restringir o acesso às publicações nas redes sociais apenas a amigos e conhecidos próximos, como forma de protegê-los de exposições como essa”, acrescenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *