Água clandestina, esgoto a céu aberto e ‘gatos’ de luz marcam ocupação na Zona Sul de Porto Alegre.

FONTE G1//A casa de dois quartos, sala e cozinha saiu por pouco mais de R$ 7 mil, paga à vista. Após a mudança, veio a notícia: a nova moradia ficava em uma área ocupada. “No segundo dia que estava aqui veio uma senhora na minha porta e disse que era uma invasão. Eu tomei um choque”, conta a cuidadora de idosos Fátima Soares, 33 anos.

A família tentou ainda reaver o dinheiro, sem sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *