Combate ao Mosquito da Dengue

1450265136_dengue2016 gr

A transmissão da dengue, da Febre Chikungunya e do vírus Zika ocorre pela picada de mosquito Aedes aegypti. Ele tem em média menos de 1 centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo.

O Aedes costuma ter sua circulação intensificada no verão, em virtude da combinação da temperatura mais quente e chuvas. Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do mosquito.

Combate ao aedes

Os depósitos preferencias para os ovos são recipientes domiciliares com água parada ou até na parede destes, mesmo quando secos. Os principais exemplos são pneus, latas, vidros, cacos de garrafa, pratos de vasos, caixas d’água ou outros reservatórios mal tampados, entre outros.

Saiba alguns cuidados para evitar o acúmulo de água onde o mosquito pode se reproduzir:

Outros medidas que as pessoas podem ter atenção são:

– Verifique se os ralos estão desentupidos e, se não estiver usando, deixe-os fechados ou com telas

– Observe a bandeja externa de água na parte de trás da geladeira

Outras dúvidas

Água de piscina é uma ameaça?

Se estiver recebendo o tratamento adequado, com aplicação da quantidade correta de cloro não há problema. Caso contrário, será um criadouro de mosquitos.

É sufuciente apenas tirar a água dos potinhos que ficam sobre os vasos?

Não. Os ovos ficam aderidos às laterais internas dos pratos ou ainda nas laterais externas dos vasos. O ideal é optar por pratos que fiquem bem justos ao vaso e lavá-los com água e sabão, utilizando uma bucha para retirada de possíveis ovos.

Ovos ressecados do aedes também são perigosos?

Sim. Mesmo ressecados, os ovos são perigosos. Eles sobrevivem até um ano sem água e, se neste período entrar em contato com água, o ciclo evolutivo recomeça.

A borrifação de inseticidas mata os ovos ou apenas os mosquitos adultos?

A aplicação de inseticidas elimina apenas os mosquitos adultos. Por isso, a borrifação dos químicos só é eficaz no caso de surtos ou epidemias. Para matar os mosquitos é preciso acabar com os ovos e as larvas. Caso contrário, outros mosquitos nascerão.

O repelente funciona? Quantas vezes deve ser aplicado por dia?

Os repelentes possuem ação limitada e não eliminam o mosquito, apenas o mantém distante.

Velas e incensos ajudam a espantar o aedes?
Velas de citronela ou andiroba têm efeito paliativo. Isto porque o raio de alcance e a duração são restritos.

Aplicar borra de café na água das plantas e sobre a terra ajuda a combater o mosquito?

A eficácia da borra de café não foi comprovada e a sua utilização não simplifica os cuidados atualmente recomendados que são: a eliminação dos pratos ou a utilização de pratos justos aos vasos, a colocação de areia até as bordas dos pratos ou eliminar a água e lavar os pratos com bucha e sabão semanalmente.

O que devemos fazer ao encontrar larvas do mosquito em um recipiente?

Não devemos jogar em ralos, mas sim diretamente na terra.

Qual o cuidado que devemos ter com o cultivo de bromélias?

Dissolver uma colher de sopa de água sanitária (hipoclorito de sódio) em um litro de água e colocar esta solução no tanque das bromélias semanalmente. Procure utilizar água sanitária de boa qualidade, sem perfume ou outro aditivo qualquer, e não exagere na dosagem para não matar suas plantas.
Outra solução que pode ser utilizada consiste em ferver cem gramas de fumo de corda em um litro de água durante dez minutos. Coar e completar novamente um litro. Quando for utilizar, dissolver 50 ml desta solução por litro de água e completar o tanque das bromélias uma vez por semana. Esta solução além de combater os mosquitos, tem bom resultado também no controle de pulgões e cochinilhas.
O cheiro da borra de café (pó já utilizado para o preparo da bebida) também espanta os mosquitos evitando que os mesmos desovem nas bromélias. Misture duas colheres de sopa de borra em um litro de água e complete o tanque de suas bromélias duas vezes por semana.
Uma vez por mês (ou antes se necessário) esvazie e lave as bromélias para evitar que o acumulo de borra possa sufocar suas plantas.

Fonte: Saude RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *