Como Donald Trump mudou de opinião sobre o controle de armas ao longo dos anos.

FONTE G1//A chave para interpretar as declarações de Donald Trump a respeito da regulamentação de armas de fogo e a forma como podem orientar a resposta do presidente americano ao tiroteio em massa de Las Vegas é checar em que momento elas foram dadas.

Assim como ocorreu com várias outras de suas opiniões políticas, a visão de Trump sobre controle de armas se tornou mais conservadora ao longo dos anos.

Em 1990 e no início dos anos 2000, o então empresário expressou apoio ao banimento das chamadas armas de assalto – rifles longos com características militares que efetuam vários disparos em pouco tempo.

“Em termos gerais, me oponho ao controle de armas, mas defendo o banimento das armas de assalto e também defendo um período ligeiramente mais longo de espera para a compra de uma arma”, escreveu ele em seu livro, “A América que Merecemos”, publicado em 2000.

Em 2012, Trump elogiou o apelo do democrata Barack Obama, seu antecessor na Casa Branca, por maior controle de armas, após o tiroteio em uma escola de Newtown, Connecticut, que deixou 26 mortos, entre os quais 20 crianças.

Em busca do apoio do Partido Republicano

À medida que Trump passou a considerar mais seriamente se candidatar à presidência dos Estados Unidos, suas visões sobre controle de armas começaram a mudar.

Quando anunciou que entraria na disputa pela Casa Branca, em 2015, ele já havia se alinhado à posição majoritária do partido Republicano, que considera boa parte das propostas de regulação como uma violação da 2ª Emenda da Constituição do país, segundo a qual:

“Sendo necessária à segurança de um Estado livre a existência de uma milícia bem organizada, o direito do povo de possuir e usar armas não poderá ser infringido.”

Foi a forma que Trump encontrou de consolidar sua identidade conservadora e provar que não era o liberal de cidade metropolitana que, por vezes, aparentou ser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *