Edição digital da Expointer é oficialmente aberta com o tradicional desfile dos campeões

FONTE: O SUL

Em uma edição completamente diferente dos últimos 43 anos, incluindo transmissão integral pela internet, negociações e leilões virtuais e drive-thru da agricultura familiar, a Expointer 2020 manteve a tradicional abertura com o Desfile dos Campeões. Nesta sexta-feira (2), o Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, recebeu autoridades e o melhor da genética animal para celebrar a edição histórica da maior feira agropecuária da América Latina.

Devido às restrições de presença de público e aos protocolos sanitários ainda rígidos impostos pela pandemia de Covid-19, a chamada Expointer Digital 2020, que começou oficialmente em 26 de setembro e se encerrará no domingo (4), promete ser lembrada como o maior e mais moderno evento do agronegócio em plataformas digitais já realizado no Brasil.

“A Expointer deste ano é muito especial para todos nós. Ela é marcada por duas características que são próprias do povo gaúcho: superação e reinvenção. A realização da feira, apesar de todas as dificuldades, materializa o empenho do governo e do agronegócio em superar uma das maiores crises sanitárias de todos os tempos”, destacou o governador Eduardo Leite em vídeo transmitido durante a abertura, já que estava em compromissos fora do Rio Grande do Sul.

“Tivemos de redobrar os esforços e, principalmente, tivemos de nos reinventar e trabalhar muito. Hoje, temos uma Expointer Digital forte, que alcança dezenas de países mundo afora, com transmissão de eventos e até mesmo venda de produtos via drive-thru. Esse processo de digitalização e modernização é um importante legado que ficará para o futuro. É verdade que não temos público no Parque de Exposições Assis Brasil, mas a Expointer não perdeu a sua alma empreendedora”, complementou Leite.

A cerimônia contou com a presença da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, representando o presidente Jair Bolsonaro; do governador em exercício, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior; do secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho; e de outras autoridades e representantes de entidades copromotoras da feira.

“O agronegócio tem uma representatividade suprema para o nosso Estado e todos os gaúchos, tanto que responde por 40% do nosso PIB. E a Expointer é o símbolo do agro do Rio Grande do Sul, é o cartão-postal do nosso Estado”, afirmou Ranolfo. “Não tenho dúvida que esta Expointer ficará com o símbolo da superação, da resiliência, da renovação e do empreendedorismo. E meu desejo é para que em 2021 possamos estar aqui novamente diante de um grande público, celebrando negócios presenciais junto com os virtuais, tornando a nossa feira ainda maior.”

Em uma versão reduzida, o Desfile dos Campeões contou com cerca de 40 animais de diferentes raças de ovinos, bovinos de corte e de leite e equinos. Eles desfilaram pela pista central exibindo suas rosetas e faixas de campeões ao lado de seus cabanheiros e criadores. Todos passaram pelos julgamentos que começaram meses antes da feira, em etapas classificatórias que determinaram o melhor da genética de cada espécie entre os 1.017 inscritos de 463 expositores do RS e de outros oito Estados, bem como do Uruguai e da Argentina.

Segundo o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, não é possível comparar os valores movimentados na Expointer 2019 com os desse ano, quando mais de 400 mil visitantes passaram pela feira e geraram R$ 2,7 bilhões em negócios.

“Mas o ambiente virtual aproximou quem quer comprar de quem quer vender de forma mais intensa, de qualquer lugar onde estiverem. Além disso, os resultados dessa aproximação não vão acabar com o fim da feira. As negociações seguirão, assim como a plataforma criada para a edição digital e que, pelo sucesso, veio para ficar”, destacou Covatti.

Conforme os dados mais recentes divulgados desta edição, até o momento, quase 146 mil pessoas acessaram a plataforma on-line do evento. No parque, houve 1.019 animais de 18 raças diferentes – quase 30% a menos em relação ao ano passado – e 1,4 mil carros já passaram pelo drive-thru da Agricultura Familiar – possivelmente chegando a 2 mil até domingo. “Excelentes números para uma exposição em ano de pandemia e que foi lançada há apenas 30 dias”, celebrou Covatti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *