Em pauta o futuro do prédio da Câmara

A possibilidade de a casa legislativa ter sua sede própria pode estar próxima. Em uma reunião na tarde dessa terça-feira entre a Mesa Diretora da Câmara Municipal e direção do IAPS o assunto foi discutido. De um lado o interesse em fazer do “castelinho´´, o conjunto de prédios históricos, o endereço permanente da Câmara e assim manter a identificação já existente com o local, de outro a necessidade de garantir recursos aos caixas do Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Servidores Municipais de São Leopoldo. O prédio de propriedade do IAPS é alugado ao legislativo por um custo de R$ 25 mil mensais, porém há a necessidade urgente de reformas e manutenção, o que levou as duas partes buscarem um acordo.

Essa semana um ofício encaminhado ao IAPS relatando a precária condição do prédio e solicitando uma vistoria para avaliar a situação agravada após o forte temporal do último dia 9.3. De acordo com a presidente da casa, a vereadora Iara Cardoso os custos de reforma são altos assim como os riscos que a estrutura oferece.  ´´São muitos os problemas, o valor do aluguel é alto e toda e qualquer reforma depende de uma autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado, IPHAE, já que os prédios são tombados.   É nosso interesse ter um prédio próprio para a Câmara e esta casa faz parte da história do legislativo, mas é preciso avaliar bem qualquer proposta’’, disse a presidente da Câmara, a vereadora Iara Cardoso (PDT).

Durante a reunião, o diretor do IAPS, Carlos Azeredo, garantiu aos  vereadores da Mesa Diretora, Iara Cardoso, Luiz Castro (PT) e Claudio Giacomini (PSDB) que  vai estudar uma proposta de venda do prédio assim como uma solução para os problemas estruturais.

Prédio tombado

A construção onde funciona o legislativo municipal é tombada pelo patrimônio histórico do Estado desde 1982.  Os três prédios construídos nas primeiras décadas do século 20  formavam o antigo Seminário Evangélico. Sua última reforma, para então abrigar a Câmara de Vereadores, ocorreu em 1996.

Fonte: Câmara SL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *