Em uma semana, o Brasil registrou nove vezes mais internações por problemas respiratórios do que a média

FONTE: O SUL

O Brasil registrou, na semana passada, um número nove vezes maior de internações por insuficiência respiratória grave do que a média histórica semanal registrada para este período do ano, aponta um estudo da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

De acordo com a pesquisa, na semana entre os dias 15 e 21 de março, 2.250 pessoas foram internadas com a síndrome respiratória aguda grave no País. A média semanal em outros anos era de 250 a 300 internações para os meses de fevereiro e março.

A síndrome respiratória aguda grave pode ser causada por vários tipos de vírus, entre eles o novo coronavírus. Para o pesquisador Marcelo Gomes, do Programa de Computação Científica da Fiocruz, muitos desses casos devem ser de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

“O estudo sugere que isso pode já estar associado à circulação do novo coronavírus, mas só vamos saber quando saírem os resultados laboratoriais”, afirmou Gomes.

Nas 13 primeiras semanas deste ano, segundo o Ministério da Saúde, 11.257 pessoas foram internadas por síndrome respiratória aguda grave no Brasil. Dessas, 391 tinham a Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *