‘Exatas’ x ‘humanas’: nova divisão das provas do Enem 2017 é alvo de críticas

Fonte G1

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta quinta-feira (9) que as provas ocorrem nos dias 5 e 12 de novembro. Agora as disciplinas serão separadas basicamente entre humanas e exatas. No dia 5, os candidatos respondem a questões de linguagens, ciências humanas e redação, com cinco horas e meia de duração. No dia 6, será a vez de matemática e ciências da natureza, com quatro horas e meia de duração.
Nos anos anteriores, a divisão era a seguinte: ciências humanas e ciências da natureza no primeiro dia; e matemática, linguagens e redação, no segundo dia.
Erik Hörner, coordenador pedagógico do ensino médio do Colégio Humboldt, diz que achava positiva a estratégia do MEC de não sobrecarregar o aluno com um único estilo de prova no mesmo dia, por isso criticou o novo reagrupamento das áreas.
“Aqui no colégio não fazemos duas grandes avaliações das ciências da natureza no mesmo dia para não esgotar o ‘mesmo lado do cérebro’ digamos assim.” Para ele, esse novo arranjo de cobrança das disciplinas pode “diminuir o benefício da divisão do exame em dois fins de semana.”
Edmilson Motta, coordenador geral do Etapa, também criticou a divisão de áreas escolhida para o segundo domingo de Enem que reúne matemática e ciências da natureza. “Antes já faltava tempo para as 45 questões de matemática e agora junta com ciências da natureza que também exige cálculo. Quatro horas e meia vai ser pouco tempo, vai ser muito desafiante para o aluno.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *