Juiz dá 24 horas para governo responder sobre extinção da Fundação Piratini e demissões

A Fundação Cultural Piratini Rádio e Televisão terá um prazo de 24 horas para se manifestar sobre a decisão do juiz do Trabalho Gustavo Pusch, da 18ª Vara do Trabalho de Porto Alegre. Ele concedeu tutela de urgência para que o governo do Estado se manifeste em relação a pedido do Sindicato dos Jornalistas do RS e do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão do RS. Os sindicatos pediram a sustação imediata de quaisquer demissões até que seja instaurado o processo de negociação coletiva.

As entidades sindicais ajuizaram liminar contra a Fundação Piratini, alegando que o governo, a pretexto de reduzir despesas, enviou à Assembleia o projeto de lei 246/2016 com a intenção de extinguir seis fundações estaduais.

Segundo a decisão, o Estado pode estar com a intenção de agir rápido para burlar a discussão judicial de seus atos e, por isso, a Justiça está atuando de forma ágil para que a Fundação se manifeste acerca dos direitos trabalhistas dos funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *