Mãe e filha são condenadas a 18 anos de prisão por assassinato em Erechim.

FONTE G1//A Justiça do Rio Grande do Sul condenou, em julgamento realizado nesta quinta-feira (26), duas mulheres – mãe e filha – pelo assassinato de Patrícia Giovana de Camargo Bolis, de 20 anos, em fevereiro do ano passado em Erechim, no Norte do estado. A cada uma das rés, foi imposta pena de 18 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado.

A vítima era colega de trabalho da filha, e havia ido até o local do crime para acertar desavenças. Lá, foi agredida pelas duas e morta por estrangulamento. O corpo da vítima ficou na rua por cerca de 7 horas. O homicídio teve como qualificadores motivo fútil, meio cruel – asfixia – e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.

A filha aguardava julgamento presa em regime fechado, enquanto a mãe estava em regime domiciliar. Um mês antes do crime, as acusadas haviam registrado um boletim de ocorrência contra a vítima na delegacia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *