Mães-d’água aumentam no Litoral Sul do RS no verão em virtude do calor

Em virtude do calor e do aumento da temperatura da água, a temporada de veraneio no Litoral Sul do Rio Grande do Sul conta com um maior número de mães-d’água no mar. Com isso, também crescem os casos de queimaduras de banhistas, entre os meses de janeiro e fevereiro, após o contato com os animais marinhos.
De acordo com o biólogo Sérgio Estima, a corrente oceânica do Brasil deixa as águas mais quentes nessa época do ano, o que proporciona a presença dos animais.
“A maior chance de ter os casos de ocorrência de interação com os seres humanos é durante a temporada (de veraneio). Principalmente porque há um maior número de animais na nossa região devido à Corrente do Brasil, que desce em direção ao Sul e torna nossas águas mais quentes e traz também esses cnidários, essas mães-d’água”, afirma.
Como as queimaduras aumentam no período de veraneio, os salva-vidas estão prontos para realizar o atendimento básico à população. Na praia do Cassino, em Rio Grande, por exemplo, todas as 18 guaritas possuem garrafas de vinagre, que ajudam no tratamento.A orientação em caso de queimadura, portanto, é procurar a ajuda do salva-vida mais próximo.
No caso da pessoa ser alérgica às toxinas da água viva, é necessário atendimento médico especializado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *