Os presidentes da República, Jair Bolsonaro e do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, fazem declaração à imprensa no Planalto

Ministros do Supremo, OAB e senadores defendem o isolamento social

FONTE: O SUL

Várias autoridades se manifestaram, nesta segunda-feira (30), em defesa do isolamento social como forma de combate ao novo coronavírus. O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, afirmou que a medida é importante neste momento para reduzir as contaminações.

“Tudo o que tem ocorrido no mundo leva a crer da necessidade do isolamento, que é para puxar a diminuição de uma curva [do número de casos] e ter atendimento de saúde para a população em geral. Momento de solidariedade no nosso País e no mundo todo”, afirmou Toffoli.

O próprio ministro está em isolamento em casa desde que teve contato com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que está com a Covid-19. Toffoli deu as declarações em uma transmissão ao vivo feita em uma rede social pelo presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz.

Na mesma transmissão, Santa Cruz também defendeu o isolamento social: “Vamos ficar em casa, com serenidade, e tudo isso vai passar”.

Também nesta segunda, o ministro do STF Gilmar Mendes ressaltou que prefeitos e governadores estão tomando decisões alinhadas às determinações do Ministério da Saúde de isolamento social.

“É verdade que temos essas disputas, mas, a mim, parece que a orientação do Ministério da Saúde é inconfundível com as posições que Estados e municípios vem defendendo”, disse, em defesa da atuação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

No Legislativo, líderes do Senado assinaram nesta segunda um manifesto em defesa do isolamento social. “O Senado Federal se manifesta de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde e apoia o isolamento social no Brasil, ao mesmo tempo em que pede ao povo que cumpra as medidas ficando em casa”, ressalta o manifesto.

Segundo o vice-presidente do Senado, Antonio Anastasia (PSD-MG), todos os líderes concordaram com o teor do documento e devem assiná-lo digitalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *