Morre homem que atirou em mulher após mantê-la refém por mais de 3 horas em Passo Fundo.

FONTE G1//Morreu na tarde desta terça-feira (29) o homem de 33 anos que, no mesmo dia, havia mantido uma mulher refém por três horas e baleado ela em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul, segundo informou o Hospital da Cidade. Ele recebia atendimento na instituição após ter sido atingido por um policial militar. Antes, havia atirado na refém e contra PMs que faziam cerco à residência onde eles estavam.
A mulher, de 37 anos, foi internada no Hospital São Vicente de Paulo, também no município. Durante a tarde, o caso dela inspirava cuidados de acordo com a instituição. A Polícia Civil suspeita de que o casal tenha tido um relacionamento afetivo. O homem manteve a mulher refém por mais de três horas dentro da casa. O cárcere teve início por volta das 11h. Cerca de 20 policiais fizeram um cerco na área e tentaram negociar a libertação até por volta das 15h15, quando ele disparou nela e a polícia invadiu a residência.
“Ficamos três horas negociando com ele, e ele ficava o tempo todo com uma arma dentro da boca dela. Era uma pessoa agressiva e difícil de lidar. Por ora se acalmava, mas e daqui a pouco ele voltava a ficar bastante agressivo”, relata a delegada Rafaela Bier, da Delegacia da Mulher de Passo Fundo.
De acordo com o subcomandante do batalhão da Brigada Militar que atendeu a ocorrência, capitão Laudemir da Rosa Gomes, o disparo que feriu o sequestrador foi dado após o sequestrador ter baleado a mulher e, depois, atirado contra os policiais que cercavam a residência.
“Ele atirou uma vez contra a refém. Assim que ela caiu no chão ele atirou contra os policiais”, explicou o oficial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *