Polícia de SP identifica suspeitos de pichar Ponte Estaiada, Centro Cultural e Masp

Entre os pichadores identificados estão 14 homens e cinco mulheres, com idades entre 20 e 30 anos, predominantemente. “Alguns têm uma atividade lícita durante o dia. Trabalham e, à noite, praticam a pichação”, disse Casseb.
Os policiais usaram redes sociais na investigação para chegar aos 19 nomes. Os padrões de escrita e as assinaturas deixadas pelos pichadores levam a polícia a afirmar que eles estão envolvidos nas depredações do Masp, do Centro Cultural São Paulo e das pontes Estaiada (Octavio Frias de Oliveira) e Estaiadinha (Governador Orestes Quércia). “Além de dezenas de prédios particulares.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *