Polícia ouvirá pais de bebê morta com politraumatismo; laudo aponta abuso

A Polícia Civil de São José do Rio Preto (SP) vai ouvir mais uma vez os pais da bebê de um ano e quatro meses que morreu no final de semana com politraumatismo, além de vizinhos e pessoas que possam estar ligadas à criança. O caso é acompanhado agora pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). O legista constatou lesões graves e sinais de abuso sexual na criança morta.A delegada Dálice Ceron disse que ficou impressionada com o conteúdo do laudo do Instituto Médico Legal (IML). “Foram muitas lesões. As descrições da violência que essa criança sofreu são surpreendentes. Havia rupturas de fígado, a descrição é bastante ampla, e teve a constatação de violência sexual”, afirma.
A TV TEM teve acesso ao laudo, que apontou que a morte foi violenta, em consequência de politraumatismo e por um agente contundente, o que quer dizer que houve um choque, uma batida ou uma queda que provocou o trauma. O laudo também descarta que a criança tenha morrido por causa de asfixia ou envenenamento, por exemplo. O documento detalha ainda que a menina sofreu abuso sexual, inclusive com ruptura de hímen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *