Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Porto Alegre tem 3 mil clientes sem luz e mais de 20 vias bloqueadas

Mais de 90% do abastecimento de água já foi normalizado

Pouco depois de quatro dias após o temporal que atingiu a Capital, três mil pontos continuam sem energia elétrica e mais de 20 vias permanecem bloqueadas. Conforme a CEEE, os bairros com maior número de clientes sem fornecimento são a Cidade Baixa, com 276 pontos; Petrópolis, com 239; e Santana, com 146.

Segundo o Dmae, mais de 90% do abastecimento de água já foi normalizado. A previsão é de que a água volte por completo na manhã desta quarta-feira.

Ruas ainda bloqueadas pelo temporal

Três delas estão na Zona Sul ( Beco do Schneider; Vicente Lopes dos Santos, entre Visconde do Herval e Peri Machado; João Paulo Coelho, 350), três na Zona Norte (Paraíba; Polônia, esquina com Pres. Roosevelt; Buarque de Macedo, 980). Na Zona Leste são seis trechos bloqueados (General Barreto Viana, 245; Silvado, esquina com José Rodrigues Sobral; Farias Santos, esquina com Artigas; Gomes Jardim, esquina com Vereador Porto; Machado de Assis, 687; Barão de Ubá, 677) e também a Avenida Ipiranga com Edvaldo Pereira Paiva, sentido bairro-centro. Também permanecem com trânsito interrompido parcialmente, 15 vias.

Prejuízos com o temporal

Segundo o sistema Metroclima, da prefeitura, os ventos atingiram 119,5 km/h na região do bairro Jardim Botânico por volta das 22h de sexta-feira, o que configura um dos piores temporais da história recente da Capital gaúcha. Meteorologistas não chegaram a um consenso sobre o fenômeno que atingiu a cidade, mas afirmam que foi um evento climático de rara violência.

Na segunda-feira, o prefeito em exercício, Sebastião Melo, decretou situação de emergência devido aos danos registrados na Capital.

A CEEE estima prejuízo de R$ 3,5 milhões. O cálculo considera gastos com mais de 700 postes, 250 quilômetros de cabos substituídos e a troca de 2 mil chaves – equipamentos que funcionam como disjuntores de rede.

No shopping Praia de Belas, uma parte do telhado caiu e feriu uma pessoa. O estabelecimento permaneceu fechado durante todo o fim de semana e deve reabrir apenas na quarta-feira. Bares e comércios nos bairros Menino Deus e Cidade Baixa também tiveram vidros quebrados e destelhamento.

No Guaíba, uma embarcação turística virou devido ao vento. A operação para desvirar o Cisne Branco começou já no sábado, e a previsão é de que o barco seja trazido à tona nesta quarta-feira.

O trabalho de limpeza da cidade recolheu até o momento cerca de 1,6 mil toneladas de entulhos. Segundo a prefeitura, a prioridade é a desobstrução de vias. Já a limpeza de parques – como Marinha, Redenção e Harmonia – ficará para um segundo momento.

* Rádio Gaúcha

Fonte: Diário Gaúcho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *