Prefeitos da Zona Sul do Estado vão ao Palácio Piratini pedir ajuda emergencial para recuperação dos estragos causados pelas chuvas

FONTE: O SUL

Na tarde dessa terça-feira, uma comitiva de prefeitos gaúchos ligados à Azonasul (Associação dos Municípios da Zona Sul) participou de uma audiência com o governador Eduardo Leite no Palácio Piratini. O objetivo: reivindicar ajuda emergencial para a recuperação dos estragos provocados pelas chuvas, temporais, vendavais e quedas de granizo registrados desde a semana passada no Rio Grande do Sul .

Até o momento, cinco administrações municipais (Canguçu, Pedras Altas, Arroio Grande, Piratini e São Lourenço do Sul) já tiverem decretada situação de emergência. Outros municípios, por sua vez, realizam o levantamento dos estragos para avaliar a possibilidade de também contar com a medida.

Dentre os pedidos apresentados em âmbito estadual, a Azonasul reivindica a homologação dos decretos de situação emergência, a transferência de recursos para recuperação das estradas vicinais, obras de reparo em rodovias estaduais danificadas, cedência de maquinário para melhorias de estradas e, principalmente e a atuação do governo gaúcho na busca de liberação de recursos federais para os municípios, bem como linhas de crédito para os agricultores.

Em resposta, Leite solicitou que as prefeituras apresentem os levantamentos detalhados para ter os decretos de emergência homologados pelo Executivo estadual. Enquanto isso não ocorre, ele determinou que doações e atendimentos a necessidades mais urgentes sejam providenciados com a máxima agilidade, de acordo com as possibilidades do governo.

Parlamentares

Além dos secretários Otomar Vivian (Casa Civil) e Covatti Filho (Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural), e de líderes da região compreendida pela Azonsul, a audiência contou com as presenças do coordenador Estadual da Defesa Civil, coronel Julio Cesar Rocha Lopes, e dos deputados estaduais Pedro Pereira (PSDB) e Franciane Bayer (PSB).

Pereira, do mesmo partido de Eduardo Leite, enalteceu o fato de o governo se comprometer a liberar postes de madeira para ajudar na reconstrução de pontes e pontilhões destruídos ou avariados, além de auxiliar com o corte de eucaliptos que estão na faixa de domínio de rodovias estaduais.

“O aumento de horas máquinas, caminhões e máquinas do Estado também será liberado para ajudar os municípios. Serão doadas telhas para as famílias reconstruírem suas casas”, frisou. “Nós vamos solicitar aos deputados da bancada gaúcha em Brasília, bem como aos ministros, que liberem imediatamente recursos e emendas parlamentares para os municípios afetados”. Ele disse, ainda, que será solicitado ao ao Exército e à Marinha que colaborem na reconstrução de locais danificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *