Porto Alegre, RS, 29/04/2013 Lotações aceitam cartão TRI a partir de julho Foto: Samuel Maciel/PMPA

Prefeitura de Porto Alegre afirma que há poucos registros de bloqueios indevidos de vale-transporte

FONTE: O SUL

O primeiro dia de bloqueio dos vales-transporte de trabalhadores de atividades não essenciais em Porto Alegre teve poucos registros de impedimentos indevidos, segundo a prefeitura. A maioria deles ocorreu porque a descrição do serviço da empresa era diferente da atividade realizada.

Situações pontuais já estão em processo de desbloqueio e devem ser solucionadas entre 24 e 48 horas. A prefeitura reforçou que já está disponível a consulta para verificar a situação do Cartão TRI. O usuário deve entrar no site e ir até a seção Bloqueio VT.

Em caso de bloqueio de atividade essencial, deve ser solicitado o desbloqueio pelos telefones (51) 3027-9959 ou 118. No momento da solicitação, o usuário deve ter em mãos o contracheque ou a carteira de trabalho para envio do CPF e CNPJ do empregador. Os documentos estão sujeitos a consulta junto ao empregador.

A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) alerta para que as empresas regularizem os dados de seus funcionários na Central do TRI. Diversos cartões, mesmo após o desligamento de empregados, seguem vinculados aos CNPJs dessas empresas.

“Trabalhamos desde a semana passada para realizar esse bloqueio sem prejuízo aos usuários. Não estamos livres de erros, mas evitamos ao máximo dificultar o deslocamento na cidade para não sobrecarregar o sistema de saúde e, ao mesmo tempo, viabilizar para quem realmente precisa prestar esse tipo de trabalho, tão importante nesse momento para toda a população”, explicou o secretário extraordinário de Mobilidade Urbana, Rodrigo Tortoriello.

O polêmico bloqueio dos vales-transporte está previsto no Decreto 20.639 e integra o Desafio Porto Alegre de Isolamento Social. Pela projeção realizada pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus de Porto Alegre, a Capital precisa atingir um índice de 55% de isolamento para conseguir equalizar o volume de internações com leitos disponíveis para pacientes com coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *