O abastecimento de combustível no Distrito Federal começa a ser normalizado.

Saiba quais os preços mais baratos e os mais caros cobrados pelos combustíveis nos postos de Porto Alegre

FONTE: O SUL

A prefeitura de Porto Alegre disponibilizou em seu site a mais recente pesquisa de preços dos combustíveis realizada pelo Procon municipal. Ao todo, os técnicos do órgão visitaram 50 estabelecimentos de diversos bairros da capital gaúcha nessa quarta e quinta-feira, obtendo uma amostragem dos valores praticados nas bombas.

Para a gasolina comum, a faixa vai de R$ 4,29 a R$ 4,65 pelo litro. Já o etanol oscila entre R$ 3,39 e R$ 3,99. Quanto ao diesel S500, os preços vão de R$ 3,27 a R$ 3,79, enquanto os do diesel S10 ficam entre R$ 3,49 e R$ 3,89. A lista completa pode ser conferida na página do órgão em www.portoalegre.rs.gov.br.

O Procon orienta o consumidor a pesquisar o preço do combustível antes de abastecer. Também sugere a utilização do aplicativo Menor Preço (Nota Fiscal Gaúcha), disponível para iOS e Android, que apresenta o valor atualizado, em tempo real, dos combustíveis. Para colaborar com as informações da ferramenta, é importante que o consumidor solicite a inclusão de seu CPF na nota fiscal.

“Prestigiar os postos que comercializam combustíveis com preços mais competitivos incentiva a concorrência e pode significar uma considerável economia no bolso do consumidor”, comenta a diretora executiva do Procon Porto Alegre, Fernanda Borges.

Atendimento

O atendimento do Procon Porto Alegre é exclusivo para residentes no município, que podem registrar reclamações diretamente pelo site, pelo atendimento eletrônico, ou pessoalmente na rua dos Andradas nº 686, próximo à rua Bento Martins e à Casa de Cultura Mario Quintana (Centro Histórico).

O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. São distribuídas 80 fichas diárias, com atendimento por ordem de chegada. O consumidor também pode realizar o agendamento prévio para o atendimento presencial no site, sendo fornecidas 11 senhas diárias. Mais informações na página do órgão no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *