Servidores municipais de Porto Alegre suspendem greve e voltam ao trabalho após 40 dias.

FONTE G1//Um nova assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (13), os servidores municipais de Porto Alegre decidiram suspender a greve. Eles planejam voltar ao trabalho nesta terça (14), após 40 dias de paralisação.

A votação ocorreu na Casa do Gaúcho, no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho. Os servidores lotaram as cadeiras para discutir os rumos da mobilização. Pela manhã, a categoria realizou um ato público no Paço Municipal, em frente à prefeitura.

O Sindicato dos Municipários (Simpa) informou que mantém o estado de greve. Ou seja, conforme a entidade, os trabalhadores continuam com a agenda de mobilizações.

A greve teve inicío em 5 de outubro, com uma série de protestos. No dia 23, o prefeito Nelson Marchezan Júnior recebeu os representantes do sindicato para uma reunião.

Na ocasião, o prefeito se comprometeu que a Câmara Municipal não votaria o projeto que prevê mudanças no funcionalismo até o dia 2 de dezembro. Isso, porém, não foi suficiente para a categoria encerrar a greve.

Na semana passada, a prefeitura retirou da Câmara de Vereadores um dos projetos criticados pelos grevistas. Entre outras alterações, a proposta previa o fim de gratificações por tempo de serviço e mudanças no regime especial de trabalho.

Mas os servidores reivindicam ainda a retirada de outras propostas do Executivo que tramitam no Legislativo Municipal e que, segundo o Simpa, retiram direitos dos trabalhadores. Entre elas, está a que permite conceder os serviços do Departamento Municipal de Água e Esgotos (DMAE) à iniciativa privada.

O Simpa ainda critica o parcelamento de salários. Desde junho, os servidores municipais, assim como os estaduais, recebem de forma fracionada. Os vencimentos de outubro serão quitados nesta terça (14).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *