Sobe o número de cidades atingidas pela chuva no Rio Grande do Sul.

chuva que vem atingindo parte do Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (19) já causou transtornos em 40 municípios, segundo informou a Defesa Civil do estado. Mais de 1,7 mil residências foram afetadas, com destelhamentos registrados em 28 cidades.

Também foram registradas quedas de árvores e postes e falta de energia elétrica. No início da noite, havia 130 mil clientes da RGE Sul sem energia, e outros 37 mil na área da RGE. A Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) disse que alguns pontos isolados estão sem energia em Porto Alegre e na Região Metropolitana.

Vento de até 110 km/h

Uma das cidades mais atingidas foi Santa Maria, onde a velocidade do vento chegou a 110 km/h. Um avião foi arrastado e outro foi virado pelos fortes ventos na madrugada no pátio do aeroporto local.

Quase 1 mil famílias pediram ajuda para consertar telhados. Entre os bairros mais atingidos estão o Parque do Pinheiro e Nova Santa Marta.

As aulas foram suspensas em mais de 20 escolas municipais, deixando cerca de 13,3 mil alunos sem aula. A cobertura foi levada pelo vento, e telhas de prédios vizinhos vieram parar aqui.

“Vamos precisar muito de ajuda e da prefeitura para reconstruir porque somos uma instituição filantrópica”, diz a diretora da escola, Sônia Gentile.

O meteorologista da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Daniel Caetano descartou que um tornado tenha atingido a cidade. “Analisamos os radares de Santiago da base aérea e também aqui do aeroporto e com base nos estragos que não tem sinais rotacionais, nos parece que foi um evento de sentido único”, explica.

De acordo com a Defesa Civil, a chuva forte começou por volta das 2h30, e as linhas telefônicas do órgão chegaram a ficar congestionadas em virtude do volume de chamados. Devido à falta de luz, a prefeitura orientou os pais a entrarem em contato com as escolas antes de encaminharem os filhos para as aulas.

Na mesma região, Mata teve a rede elétrica danificada. O vento forte destelhou 25 casas e derrubou 20 postes de luz. Desde então, os mais de cinco mil moradores estão sem energia e abastecimento de água.

Em Cachoeira do Sul, 110 casas foram atingidas pelo granizo e vento forte, e a prefeitura distribui lonas para as famílias. “As pedras eram enormes”, diz a auxiliar de serviços gerais Vera Melo. “Nos assustamos muito. A sorte é que aqui temos vizinhos tudo perto e aí fomos para a casa dos vizinhos.”

Granizo na fronteira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *