Vacinas contra a gripe seguem rigoroso esquema de armazenamento

Cuidado com a transferência das doses também é rígido

 

Para que a vacina contra a gripe chegue sem nenhuma falha na composição aos postos de saúde, existe um processo logístico rígido que deve ser seguido corretamente e essa é uma função do Centro de Vigilância em Saúde. De acordo com a enfermeira responsável pelo setor de vacinas, Rita Anschau, um fator importante é sempre deixar as doses entre 2°C e 8°C durante o transporte e transferência de locais.

 

Quando o estoque é entregue em Porto Alegre, pela Secretaria Estadual de Saúde, as vacinas são colocadas em uma caixa de isopor lacrada e lá são mantidas nesta temperatura. “Já quando chegam em São Leopoldo, nós as trazemos para dentro de uma sala ambientada adequadamente e reservada apenas para o estoque de vacinas de todos os tipos. Neste local, nós as transferimos rapidamente da caixa de isopor para um freezer especial que também está na temperatura entre 2°C e 8°C. e para serem levadas para os postos, nós armazenamos em caixas térmicas”, explicou Rita que ressaltou também a importância desse cuidado com as doses. “Todo esse trabalho é feito para manter a qualidade da vacina e dos componentes pelos quais é composta.”

 

Outro cuidado que a Vigilância tem com as doses é de não distribuir todas de uma vez pelos postos. Elas são entregues aos poucos e por partes como prevenção, já que podem ocorrer problemas na eletricidade, como falta de energia, fazendo com que as vacinas percam a validade rapidamente.

 

Fonte: Prefeitura SL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *