Vítima de tiroteio em boate de Gravataí foi escolhida sem motivo, diz delegado.

FONTE G1//A Polícia Civil concluiu o inquérito que apurou a morte de duas pessoas dentro de uma boate em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Um jovem de 18 anos e um cadeirante de 25 anos morreram no local na madrugada de 2 de agosto. De acordo com a polícia, os três envolvidos escolheram o adolescente como alvo de forma aleatória, e a segunda vítima foi atingida por uma bala perdida.

Dois adultos e um adolescente foram indiciados por duplo homicídio qualificado. “O adolescente e o adulto tinham consumido cocaína, e estavam dispostos a arranjar confusão. Não havia motivação relevante. Agiram sem motivo aparente, e resolveram dar uma garrafada na vítima (o jovem de 18 anos). Logo em seguida, o adolescente sacou a arma e abriu fogo contra a vítima, e como o cadeirante estava na linha de tiro acabou sendo atingido”, afirmou o delegado Felipe Borba, responsável pela investigação.

As vítimas são o segurança Luis Gustavo da Silva, de 18 anos, e o cadeirante Jorge Luis Rosa da Silva, de 25 anos, que era cliente da boate. Os indiciados, no entanto, não tiveram o nome revelado. Dois deles haviam sido presos na semana passada por porte ilegal de arma, mas foram liberados, ainda conforme o delegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *